Brasil - Terça, 17 Janeiro 2017

Biografia dos Astronautas (Missão Apollo 11)

Buzz Aldrin, Edwin E. Aldrin, Jr. (1930 -) nasceu em Montclair, Nova Jersey, em 20 de Janeiro de 1930. Ele cursou Academia Militar dos EUA em West Point, entrou na Força Aérea dos EUA, e recebeu a formação de piloto em 1951. Aldrin voou sessenta e seis missões de combate em F-86 na Coréia, destruindo dois aviões MIG-15. Conhecido por todos pelo seu apelido, "Buzz" Aldrin também foi uma das figuras mais importantes no sucesso do Projeto Apollo que culminou com o pouso americano na Lua nos anos 60.

 

Aldrin tornou-se astronauta durante a seleção do terceiro grupo pela NASA, em Outubro de 1963. Em 11 de Novembro de 1966 ele orbitou a bordo da nave Gemini XII, um vôo de 4 dias e 59 revoluções que encerrou com sucesso o programa Gemini. Ele provou ser uma escolha acertada, pois durante o Projeto Gemini Aldrin tornou-se uma das figuras-chave ao trabalhar no problema do encontro de naves espaciais na órbita da Terra ou da Lua, e juntas se acoplarem para o vôo espacial. Sem essas habilidades a Apollo poderia não ter sido concluída com êxito. Aldrin, com um doutorado em astronáutica pelo Massachusetts Institute of Technology, foi idealmente qualificado para esse trabalho, e suas inclinações intelectuais garantiram que ele realizasse estas tarefas com entusiasmo. Sistematicamente e laboriosamente, Aldrin trabalhou para desenvolver processos e ferramentas necessárias para conseguir o encontro espacial e a acoplagem. Ele também foi uma figura central na concepção dos métodos necessários para levar a cabo atividades extraveiculares (EVA) dos astronautas. Essa, também, foi crucial para o êxito da realização do Apollo.

 

Aldrin foi escolhido como um dos membros da tripulação de três pessoas da Apollo 11 que desembarcou na Lua em 20 de Julho de 1969, cumprindo a promessa do Presidente John F. Kennedy de enviar americanos à Lua antes do final da década. Aldrin foi o segundo americano a pisar na superfície lunar. Ele e o comandante da Apollo 11, Neil A. Armstrong, passaram cerca de vinte horas na Lua antes de retornar ao módulo de comando da Apollo que orbitava a Lua. A nave espacial e os exploradores lunares retornaram à Terra em 24 de Julho de 1969.

 


Neil Armstrong - Neil Alden Armstrong (1930 -) nasceu em 5 de Agosto de 1930 na fazenda de seus avós perto de Wapakoneta, Ohio, filho de Stephen e Viola Armstrong. Como o pai de Armstrong era um auditor do Estado de Ohio, Armstrong cresceu em várias comunidades , incluindo Warren, Jefferson, Ravenna, St. Marys, e Upper Sandusky, antes da família se radicar em Wapakoneta.

 

Armstrong desenvolveu um interesse em voar com apenas dois anos quando seu pai o levou ao National Air Races em Cleveland, Ohio. Seu interesse se intensificou quando ele aos seis anos de idade fez o seu primeiro passeio de avião em um Ford Tri-motor, um "Tin Goose," em Warren, Ohio. A partir dessa época, ele criou uma intensa fascinação pela aviação.

 

Aos quinze anos, Armstrong começou a ter aulas de vôo em um aeroporto ao norte de Wapakoneta, trabalhando em vários empregos na cidade e no aeroporto para ganhar o dinheiro das aulas num avião Aeronca Champion. Aos dezesseis anos, ele obteve sua licença de piloto estudante, antes mesmo de tirar a licença de motorista de automóvel e antes de se formar na escola de segundo grau Blume, em Wapakoneta em 1947.

 

Imediatamente após o segundo grau Armstrong recebeu uma bolsa de estudos da Marinha dos EUA. Ele matriculou-se na Universidade de Purdue e iniciou seus estudos de engenharia aeronáutica. Em 1949, a Marinha chamou-lhe para o serviço ativo, onde se tornou aviador e, em 1950, foi enviado para a Coréia. Lá ele voou setenta e oito missões de luta partindo do porta-aviões USS Essex.

 

Após dar baixa da Marinha, em 1952, Armstrong entrou para o Comitê Consultivo Nacional de Aeronáutica (NACA). Seu primeiro cargo foi no Centro de Pesquisas Lewis do NACA, perto de Cleveland, Ohio. Em 1955 foi para o Laboratório de Propulsão de Vôo Lewis  (hoje o Centro de Pesquisas Glenn). Nos dezessete anos seguintes, ele foi engenheiro, piloto de teste, astronauta, e administrador do NACA e sua agência sucessora, a Administração Nacional do Espaço e Aeronáutica (NASA).

 

Em meados dos anos 50 Armstrong transferiu-se para a Centro de Pesquisas de Vôo da NASA, Edwards, na Califórnia, onde tornou-se um piloto pesquisador na Estação de Vôo de Alta Velocidade da NACA (hoje, Centro de Pesquisas de Vôo Dryden da NASA) na Base Aérea de Edwards, na Califórnia como um cientista de pesquisas aeronáuticas e, em seguida, como um piloto de muitas aeronaves pioneiras de alta velocidade, incluindo o bem conhecido, X-15 que voava a 4000 mph (quase 6.500 km/h). Voou mais de 200 modelos diferentes de aeronaves, incluindo jatos, foguetes, helicópteros e planadores. Lá, ele também prosseguiu sua graduação, e recebeu um título de mestrado em engenharia aeroespacial pela Universidade Southern California.

 

Armstrong alcançou o status de astronauta em 1962, um dos nove astronautas da NASA, na segunda classe a ser escolhida. Ele mudou-se para El Lago, Texas, perto do Centro de Naves Espaciais Tripuladas de Houston, para começar seu treinamento astronauta. Lá ele passou por quatro anos de treinamento intensivo para o programa Apollo, que levaria um americano à Lua antes do final da década.

 

Em 16 de Março de 1966, Armstrong voou sua primeira missão espacial como piloto comandante da Gemini VIII, com David Scott. Durante essa missão Armstrong pilotou a nave Gemini VIII e completou com êxito a acoplagem com uma nave espacial Agena que já estava em órbita. Embora a acoplagem tenha sido bem sucedida e as duas naves passassem a orbitar juntas, elas começaram a girar desgovernadamente. Armstrong conseguiu desacoplar a Gemini e utilizou os retrofoguetes para retomar o controle de sua nave, mas os astronautas tiveram que fazer um pouso de emergência no Oceano Pacífico.

 

Como comandante da nave Apollo 11, a primeira missão pilotada a pousar na Lua, Armstrong ganhou a distinção de ser a primeira pessoa a pisar a superfície lunar. Em 16 de Julho de 1969, Armstrong, Michael Collins e Edwin E. "Buzz" Aldrin começaram sua viagem para a Lua. Collins era o piloto do módulo de comando e navegador da missão. Aldrin, um especialista de sistemas, foi o piloto do Módulo Lunar e tornou-se a segunda pessoa a andar na Lua. Como comandante da Apolo 11, Armstrong pilotou o Módulo Lunar para um pouso seguro sobre a superfície da Lua. Em 20 de Julho de 1969, às 10:56 Hora da Flórida-EUA, Neil Armstrong desceu na Lua e fez sua famosa declaração, "Esse é um pequeno passo para um homem, mas um salto gigante para a humanidade". Armstrong e Aldrin gastaram cerca de duas horas e meia andando na Lua recolhendo amostras, fazendo experiências, e tirando fotografias. Em 24 de Julho de 1969, os três homens pousaram no Oceano Pacífico. Eles foram apanhados pelos porta-aviões, USS Hornet.

 

Os três astronautas Apollo 11 foram homenageados com um desfile debaixo de papel picado em Nova York, logo após o regresso à Terra. Armstrong recebeu a Medalha da Liberdade, a maior comenda oferecida a um civil nos EUA. Outras distinções a Armstrong vieram na sequência da missão Apollo 11 e incluíram a Medalha de Distinção de Serviços da NASA Distinguished, a Medalha de Serviços Excepcionais da NASA, dezessete medalhas de outros países, e a Medalha de Honra Espacial do Congresso.

 

Armstrong posteriormente ocupou a posição de Vice-Administrador Associado para a Aeronáutica, Quartel-General da NASA, Washington, DC, no início dos anos 1970. Nessa posição, ele foi responsável pela coordenação e gestão de todos os trabalho de investigação e tecnologia relacionados à aeronáutica da NASA.

 

Após demitir-se da NASA em 1971, ele se tornou um professor de Engenharia Aeroespacial na Universidade de Cincinnati de 1971 a 1979. Durante os anos 1982-1992, Armstrong serviu como presidente da Tecnologias de Computação para Aviação, Inc., em Charlottesville, Virgínia. Em seguida, tornou-se presidente do conselho de administração da AIL Systems, Inc., uma empresa de sistemas eletrônicos em Deer Park, Nova Iorque. Atualmente, Armstrong vive em sua fazenda, em Lebanon, Ohio.


Michael Collins, Michael Collins (1930 -) nasceu em 30 de outubro de 1930, em Roma, Itália. Ele mais tarde mudou-se para Washington, DC, onde se formou na St. Albans School. Em 1952, ele ingressou na Academia Militar dos EUA em West Point, Nova York, onde graduou-se em ciências.

 

Antes de entrar para a NASA, Collins serviu como piloto de caça e piloto de teste no Centro de Vôo da Força Aérea, Base Aérea Edwards, Califórnia. De 1959 a 1963 ele voou mais de 4.200 horas.

 

Em Outubro de 1963, Michael Collins se tornou um dos astronautas da terceira turma a ser chamada pela NASA. Ele serviu como piloto na missão de três dias da Gemini X, lançada 18 de julho de 1966. Durante esta missão, ele estabeleceu um recorde mundial de altitude e se tornou o terceiro astronauta norte-americano a passear no espaço ao completar duas atividades extraveiculares (EVA).

 

Seu segundo vôo foi como piloto do módulo de comando da histórica missão Apollo 11 em Julho de 1969. Ele permaneceu em órbita lunar, enquanto Neil Armstrong e Buzz Aldrin se tornaram as primeiras pessoas a andar na Lua. Seu papel na missão Apollo deu a ele muitos prêmios e distinções, incluindo a Medalha Presidencial da Liberdade em 1969.

 

Em Janeiro de 1970, Collins deixou a NASA para tornar-se o secretário adjunto de Estado para Assuntos Públicos. Um ano depois, ele ingressou no Instituto Smithsonian como diretor do Museu Nacional de Aviação e Espaço, onde permaneceu por sete anos. Ainda nessa posição, foi responsável pela construção do edifício do novo museu, que abriu ao público em Julho de 1976, antes do prazo e abaixo do custo orçado. Em Abril de 1978, Collins tornou-se Subsecretário do Instituto Smithsonian.

 

Em 1980, ele tornou-se o Vice President da LTV Aerospace and Defense Company, deixando o cargo em 1985 para iniciar sua própria empresa.

 

Collins completou dois vôos espaciais, registrando 266 horas no espaço, das quais 1 hora e 27 minutos foram gastas em atividades extraveiculares. Ele escreveu sobre suas experiências no programa espacial em vários livros, incluindo "Carrying the Fire" e "Flying to the Moon and other Strange Places". Em 1988, ele escreveu "Liftoff: the Story of America's Adventure in Space". Hoje ele é um consultor aeroespacial e escritor.

 

 Próximo artigo | Artigo anterior

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017