Brasil - Segunda, 27 Fevereiro 2017

Projeto astronômico fomenta interesse de estudantes pela ciência

CURITIBA, 12/09/2008 – Mesmo com o tempo nublado, previsto para os próximos dias, o satélite natural da Terra poderá ser contemplado por meio do projeto Noite da Lua, promovido pelas Escolas Positivo, hoje à noite, 12 de setembro, às 19h30.

 

Os alunos da Educação Infantil e do 1º ano do Ensino Fundamental, acompanhados dos pais, irão se reunir no Colégio Positivo Jardim Ambiental para observar o satélite, que está em quarto crescente, a olho nu ou por meio de telescópios. O projeto tem como objetivo despertar o interesse dos jovens estudantes para a Astronomia, além de resgatar o apreço pelas belezas naturais.

 

O encontro será acompanhado de explicações práticas e teóricas, com o auxílio de professores de Ciências, Geografia e Física. Os profissionais abordarão a formação de crateras, explicações sobre as fases da Lua e a influência sobre as marés. Durante o evento, haverá telescópios posicionados em diferentes relevos da Lua, como crateras, o Mar da Tranqüilidade, o Pólo Norte e o Pólo Sul do satélite. Os participantes receberão um mapa da face visível da Lua para fazer a observação.

 

Para explicar a formação de crateras, haverá uma caixa de areia, na qual serão lançadas esferas de diferentes tamanhos e densidades. O lançamento será filmado e projetado, em baixa velocidade, em um telão, para que os alunos percebam em detalhes o impacto do choque de corpos sobre determinada superfície. A disciplina de Geografia falará sobre a conquista da Lua e haverá um espaço para a contação de histórias e lendas relacionadas ao satélite natural da Terra.

 

Os participantes serão divididos em grupos, que se revezarão entre as cinco estações: observação a olho nu, observação por meio de telescópios, explicações sobre as crateras (caixa de areia), Geografia e lendas. De acordo com o prof. Jackson Milano, coordenador de Física de Ensino Fundamental II e Ensino Médio das Escolas Positivo, a Noite da Lua tem ligação direta com o projeto de Física, no qual alunos da Educação Infantil trabalham conceitos como atrito, flutuação, densidade e empuxo em situações cotidianas.

 

Os estudantes fizeram, nesse ano, duas "experiências": na primeira, colocaram em um aquário objetos mais leves e mais pesados do que a água e, na segunda, trabalharam com a movimentação de objetos sobre diferentes superfícies. O diretor-geral das Escolas Positivo, professor Carlos Dorlass, diz que o momento será ainda uma oportunidade de aproximação entre pais e filhos. "Queremos que nossos alunos desenvolvam, desde cedo, o gosto pela ciência", afirma o diretor, ressaltando que o evento acontecerá também no Colégio Positivo Júnior, no dia 10 de outubro.

 

 

SOBRE AS ESCOLAS POSITIVO – Em Curitiba, o Grupo Positivo atua com as Escolas Positivo, a instituição de Educação Básica que compreendem três colégios, onde nasceu e se desenvolveu o modelo de ensino levado a todo o país e exterior. As três unidades são: o Colégio Positivo Júnior, o Colégio Positivo Jardim Ambiental e o Colégio Positivo Ângelo Sampaio. O método de ensino combina tecnologia, material didático atualizado por um centro de pesquisas pedagógicas próprio e professores qualificados, com o compromisso de formar cidadãos conscientes e solidários. Os alunos têm à sua disposição atividades complementares esportivas e culturais, do basquete ao teatro, além de aulas de informática e de idiomas (inglês e espanhol). A solidariedade, a cidadania e o espírito crítico também são estimulados por meio da promoção de projetos e atividades pedagógicas e de cunho social. O Grupo Positivo, do qual as Escolas Positivo fazem parte, é a maior corporação de Educação e Tecnologia do Brasil, conta com mais de 6,5 mil colaboradores e atua no Brasil e nos Estados Unidos, além de países da Ásia, América do Sul, África e Europa. Escolas Positivo na Internet: www.escolaspositivo.com.br

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017