Brasil - Quinta, 27 Julho 2017

Um Conjunto de Exoplanetas foi Anunciado

Os cientistas Jason T. Wright e John Asher Johnson da Universidade da Califórnia, apresentaram os novos exoplanetas na conferência de imprensa  do encontro semestral da Sociedade Astronômica Americana - AAS em Honolulu, Havaí.

 

As descobertas também foram apresentadas em sessões posteriores do encontro, e são resultado do trabalho conjunto da Equipe de Busca de Planetas da Califórnia e Carnegie e da Equipe Anglo-australiana de Busca de Planetas.

 

Os planetas estão entre 37 novos objetos - cada um orbitando um estrela, mas menor que uma estrela - descobertos pelas equipes no último ano. Sete dos 37 foram confirmados como anãs marrons, que são estrelas fracassadas que tem massas muito superiores aos maiores planetas do tamanho de Júpiter. Dois outros estão na fronteira podendo ser ou planetas gigantes gasosos ou pequenas anãs marrons.

 

Wright disse que as equipes têm se tornado muito mais sofisticadas em suas análises das oscilações estelares causadas pelos planetas orbitando, possibilitando a eles detectarem fracas oscilações causadas pelos planetas menores assim como planetas mais distantes de suas respectivas estrelas.

 

"Nós acrescentamos 12 porcento ao total no último ano, e estamos orgulhosos disto," disse Wright sobre os 28 novos exoplanetas. "Isto nos fornece novos sistemas planetários e podemos estuda-los como um todo."

 

A Equipe de Busca de Planetas da Califórnia e Carnegie é liderada por Geoffrey Marcy, professor de astronomia na Universidade da Califórnia Berkeley; Paul Butler da Instituição Carnegie de Washington; Debra Fischer da Universidade Estadual de San Francisco; e Steve Vogt, professor de astronomia da Universidade da Califórnia Santa Cruz.

 

A Equipe Anglo-australiana de Busca de Planetas é liderada por Chris Tinney da Universidade do Novo Sul de Gales e Hugh Jones da Universidade de Hertfordshire. Eles e os colegas Shannon Patel da Universidade da Califórnia Santa Cruz e Simon O'Toole do Observatório Anglo-australiano publicaram seus resultados sobre exoplanetas em artigos ao longo do ano passado, mas o encontro da AAS foi a primeira vez que as equipes apresentaram as descobertas do ano passado de uma forma completa.

 

A Equipe de Busca de Planetas da Califórnia e Carnegie usa os telescópios do Observatório Lick da Universidade da Califórnia e o Observatório Keck no Havaí. A Equipe Anglo-australiana de Busca de Planetas usa o Observatório Anglo-australiano. Juntas estas duas equipes descobriram mais da metade de todos os exoplanetas conhecidos.

 

Texto traduzido do original postado no site do Space Daily (http://www.spacedaily.com)


Próximo artigo | Artigo anterior

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017