Brasil - Sexta, 24 Março 2017

Mars Reconnaissance Orbiter - Novo orbitador da NASA envia as primeiras imagens de teste

As primeiras imagens de Marte da mais nova espaçonave da NASA mostraram uma espetacular prévia do que este orbitador irá revelar quando sua missão principal começar em novembro. 

Imagem à direita: Esta vista mostra uma porção em alta resolução da primeira imagem de Marte tirada pela câmera do Experimento Científico de Imagem em Alta Resolução. A câmera tirou esta primeira imagem de teste em 24 de março de 2006, de uma altitude de 2.489 quilômetros (1.547 milhas).
Crédito da imagem: NASA/JPL-Caltech/Universitdade do Arizona

Imagem em tamanho maior e texto (em inglês)
Visão ampla da primeira imagem (em inglês)

 

Três câmeras da Mars Reconnaissance Orbiter foram apontadas para Marte as 20:36 PST, na quinta-feira, enquanto a espaçonave coletava 40 minutos de dados de teste de engenharia. As câmeras são a do do Experimento Científico de Imagem em Alta Resolução, a Câmera de Contexto e Câmera Colorida de Marte.

 

"Estas  imagens nos deram a primeira oportunidade de testar os ajustes da câmera e a habilidade da espaçonave de apontar a câmera com Marte preenchendo o campo de visão dos instrumentos," disse Steve Saunders, cientista do programa da missão na sede da NASA. "A informação aprendida será usada para preparar a missão principal em novembro próximo." O objetivo principal destas imagens é habilitar a equipe da câmera a desenvolver os procedimentos de calibragem e processamento de imagens tais como as precisas correções necessárias para as imagens coloridas e para as medições da superfície em alta resolução a partir de pares de imagens em estéreo."

 

Para obter as condições desejadas de velocidade e iluminação para as imagens de teste, os pesquisadores programaram as câmeras para disparar enquanto a espaçonave estava voando a cerca de 2.489 quilômetros (1.547 milhas) ou mais sobre a superfície de Marte, cerca de nove vezes da distância planejada para a missão principal do orbitador. Mesmo assim, a alta resolução de cerca de 2,5 metros (8 pés) por pixel - um objeto de 2,5 metros de diâmetro apareceria como um ponto - é comparável a algumas das melhores resoluções obtidas anteriormente por um orbitador de Marte.

 

Um processamento das imagens mais profundo durante as próximas duas semanas é esperado, combinando as pequenas porções em visões maiores e mostrando em cores algumas partes.

 

A Mars Reconnaissance Orbiter está voando em órbitas alongadas ao redor de Marte desde que ela entrou em órbita no último dia 10 de março. A cada 35 horas, ela se distancia até cerca de 44.000 quilômetros (27.000 milhas) do planeta então volta e passa a cerca de 425 quilômetros (264 milhas) da superfície de Marte.

 

As equipes de operações no JPL e na Lockheed Martin continuam a preparar a aerofrenagem. Este processo usará cerca de 550 cuidadosos ricochetes na atmosfera durante os próximos 7 meses para encolher a órbita até um formato quase circular menos de 300 quilômetros (200 milhas) acima da superfície.

 

Mais que 25 Gigabits de dados de imagem, suficiente para encher quase completamente cinco CD-ROMS, foram recebidos pela estação da Rede de Espaço Profundo em Canberra, Austrália, e mandados para o JPL. Elas foram colocadas à disposição para equipes das câmeras no Laboratório Planetário e Lunar da Universidade do Arizona e no Malin Sistemas Cientícos Espaciais, em San Diego, Califórnia.

 

Texto traduzido de artigo da NASA por Luis Gustavo Gabriel

 

Retorna ao Índice de Artigos

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017