Brasil - Quinta, 27 Julho 2017

Mars Reconnaissance Orbiter - Espaçonave começa sua aproximação final de Marte

A Mars Reconnaissance Orbiter começou sua aproximação final ao planeta vermelho após ativar uma sequência de comandos projetados para colocar a espaçonave em órbita com sucesso.

A sequência começou na terça e irá culminar com o disparo dos motores principais da nave por cerca de 27 minutos na sexta -- ou seja, uma pisada no freio para reduzir a velocidade em cerca de 20 por cento à medida que a espaçonave gira em torno de Marte aproximadamente a 5.000 metros por segundo (cerca de 11.000 milhas por hora). Os controladores da missão no JPL da NASA, na Califórnia e no  Lockheed Martin Space Systems, em Denver, estão monitorando os eventos de perto.

 

"Nós nos preparamos por anos para os eventos críticos que a espaçonave deverá executar  na sexta," disse o gerente do projeto do JPL Jim Graf. "Tudo indica que estamos em muito boa forma para que tudo corra bem, mas Marte já nos ensinou para nunca ficarmos confiantes em excesso. Duas das últimas quatro sondas que a NASA mandou para Marte não sobreviveram à aproximação final."

 

A Mars Reconnaissance Orbiter se juntará aos cinco robôs que estão trabalhando com sucesso em Marte: os exploradores  Spirit e O pportunity   da NASA, os orbitadores  Mars Global Surveyor e Mars Odyssey, e o orbitador Mars Express da Agência Espacial Européia. A MRO examinará a superfície, a atmosfera, e as camadas subterrâneas de Marte em grande detalhe e numa órbita baixa. Ela ajudará futuras missões na busca de locais de pouso e servindo de repetidora para a Terra. Ela mandará para a Terra até dez vezes mais dados por minuto que qualquer missão anterior em Marte.

 

Primeiro ela deve entrar em órbita. O disparo dos motores necessário para isto acontecerá logo depois das 13:24, hora do Pacífico na sexta-feira. Os engenheiros projetaram este disparo para reduzir a espaçonave o suficiente para que a gravidade de Marte a capture em uma órbita elíptica muito elongada. Um período de meio ano onde ocorrerão mais de 500 cuidadosas quicadas na atmosfera de Marte -- um processo chamado de aerofrenagem -- irá usar a fricção com a atmosfera para gradualmente encolher a órbita até o tamanho e forma quase circular escolhida como a mais vantajosa para usar os seis instrumentos científicos a bordo.

 

"Nossa fase científica primária não começará até novembro, mas já estaremos estudando a estrutura mutável da atmosfera de Marte sentindo a diferença de densidade da atmosfera em diferentes altitudes cada vez que passarmos por ela durante a aerofrenagem," disse o Dr. Richard Zurek, cientista do projeto do JPL para esta missão.

 

Informações adicionais sobre a  Mars Reconnaissance Orbiter está disponível em:

 http://www.nasa.gov/mro

 

Retorna ao Índice de Artigos

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017