Brasil - Segunda, 27 Fevereiro 2017

Missão Histórica: Espaçonave Entra em Órbita de Mercúrio

traduzido por Luis Gabriel

18 MAR 2011 - A espaçonave MESSENGER da NASA entrou em órbita, com sucesso, do planeta Mercúrio aproximadamente às 21:00 (hora dos EUA - costa leste) nesta quinta-feira, 17 de março de 2011. Isto marca a primeira vez que uma espaçonave alcança este objetivo no planeta mais interno de nosso sistema solar.

"Esta missão vai continuar a revolucionar a nossa compreensão de Mercúrio durante o próximo ano", disse o administrador da Nasa, Charles Bolden, que estava no controle da missão MESSENGER na Johns Hopkins University Applied Physics Laboratory, em Laurel, Maryland, quando os engenheiros receberam os dados de telemetria confirmando a inserção em órbita. "A NASA está reescrevendo os livros. A MESSENGER é um ótimo exemplo de como nossos cientistas estão inovando para impulsionar o conhecimento humano.".

Concepção artística da MESSENGER orbitando Mercúrio. Imagem: NASA
AcimaConcepção artística da MESSENGER orbitando Mercúrio. Imagem: NASA

Às 21:10 (hora dos EUA - costa leste), engenheiros do Centro de Operações receberam os sinais radiométricos antecipados confirmando o desligamento dos motores e a bem sucedida inserção da MESSENGER em órbita ao redor do planeta Mercúrio. A MESSENGER girou em direção à Terra às 21:45, e começou a transmitir dados. Após a análise dos dados, as equipes de engenharia e operações confirmaram que a entrada foi executada dentro do previsto com todos os subsistemas informando uma entrada limpa e sem erros registrados.

O propulsor principal da MESSENGER foi acionado por aproximadamente 15 minutos às 20:45, freiando a nave para 1.929 milhas por hora (3.104 km/h) e facilitando po-la na órbita planejada sobre Mercúrio. O encontro aconteceu a cerca de 96 milhões de milhas (155 milhões de quilômetros) da Terra.

"Alcançar a órbita de Mercúrio foi, de longe, o maior marco desde que a MESSENGER foi lançada há mais de seis anos e meio atrás", disse Peter Bedini, gerente de projetos da MESSENGER no Laboratório de Física Aplicada (APL). "Essa conquista é fruto de uma tremenda quantidade de trabalho por parte das equipes de navegação, de orientação e controle, e as equipes de operações da missão, que guiaram a nave espacial durante sua viagem de 4,9 bilhões de milhas (7,9 bilhões de quilômetros)."

Para as próximas semanas, os engenheiros da APL estarão focados em garantir que os sistemas da nave estão todos funcionando bem no ambiente térmico hostil de Mercúrio. A partir de 23 de março, os instrumentos serão ligados e checados, e em 04 de abril a fase científica da missão primária começará.

"Apesar de sua proximidade com a Terra, o planeta Mercúrio tem sido há décadas relativamente inexplorado," disse Sean Solomon, investigador chefe da MESSENGER na Instituição Carnegie de Washington. "Pela primeira vez na história, um observatório científico está em órbita em torno de um planeta mais interno do nosso sistema solar. Os segredos de Mercúrio, e as implicações que possuem para a formação e evolução de planetas como a Terra, está prestes a ser revelado".

A APL projetou e construiu a nave espacial. O laboratório administra e opera a missão para o Centro de Missões Científicas da NASA em Washington.

Editor: Dr. Tony Phillips | Crédito: Science @ NASA | Tradução: Luis Gabriel

Anúncios





Notícias
Direitos Reservados | Astronomia na Web 1996-2017